Thursday, March 27, 2008

Acerca do power metal

De vez em quando faço posts que nada tem a ver com politica, ou sociedade, ou valores, mas sao raros pq nao escrever sobre estes temas não faz o meu genero, e parecendo que este nada tem a ver com os temas referidos, ele tem de facto.
Power metal, certamente um dos estilos pioneiros neste genero musical, (metal) para quem considera iron maiden, saxon, helloween como percurssores (para mim sao metal classico mas enfim) estas bandas nao me dizem nada por isso passemos para aquelas que agrupadas neste genero sao um sub genero; o power metal epico, sinfonico etc, este estilo cujos protagonistas mais conhecidos sao Rhapsody, blind guardian, falconer entre tantas outras como axenstar, heavenly, fairyland, tambem sao denominadas "hollywood" metal devido ás combinaçoes sonoras que fazem lembrar musicas de filmes tais como LOTR, braveheart, por ai fora.
Seja como for gosto bastante deste genero por varias razões, porque é o mais alegre e dentro do metal um dos poucos que me poem verdadeiramente bem disposto, e tambem porque sou um aprecidor de tudo o que seja fantasia(LOTR braveheart e por ai fora :D ) mas e apesar de ser muito porreiro estar a ler um livro de fantasia e escutar ao mesmo tempo esta musica ou passear pelos campos ao por do sol ou num dia nublado ao som de "holly thunderforce" esta musica tem de facto uma mensagem, sim tem mesmo, muitas vezes este estilo é criticado e muitos dizem que nao se pode levar a serio, ate ai concordo nao se pode levar a serio no sentido literal, nao vamos andar de armadura e espada, mas leva-se tanto a serio quanto se leva o death metal, o gothic, o black, o trash ou o doom, oq estes estilos tem a mais? O black metal fala na sua maioria de satanismo (optimo para se levar a serio se se for esquizofrenico) o trash de gajas e cerveja e porrada, infelizmente é o modelo mais seguido( é uma descriçao rudimentar do genero obviamente) o doom o gothic de depressao, tristeza de morte de temas maioritariamente pessoais e no geral a maior parte do ppl so se preocupa com o som pq afinal é musica e nao livros!! E que tem tudo isto a mais? Apenas, e nao porque gosto mas porque acredito firmente, creio que o grindcore, o punk ou o hardcore podem ser levados mais a serio porque tratam de temas que intressam no dia a dia das pessoas, em algumas bandas pelo menos, no sentido em que controlam a nossa vida e as nossas necessidades mais basicas, a politica, violencia, injustiças, mas sem me afastar, oq power metal tem de bom exemplo? Tem no sentido metaforico que trata de temas em cujos protagonistas sao a eterna luta do bem contra o mal, da virtude contra a mesquinhez, dos valores que valorizamos e so por isso dá uma sensação de optimismo, e de força que por tantas vezes nos faltam, e se transportarmos esses sentimentos para o dia a dia de certeza que nos sentiremos pelo menos melhor com a nossa consciencia, afinal entre dragões e fadas podemos tirar alguma coisa de positivo, digo eu plo menos.

5 Comments:

Anonymous Dawn said...

É bem verdade, quando ouço power fico toda eufórica e bem disposta!! E para os fans de fantasia, dragões, lord of the rings e desses mundos alternativos não deve haver nada melhor xD Quer seja pelas letras, pela ambiência que cria, por juntar elementos folk e pelo poder da própria música (por algum motivo chama-se power metal) que é mesmo poderoso, hehe
Homem, tive a ouvir Falconer, é mt fixe!!! Thanks for the recomendation \m/

11:00 AM  
Blogger Charlie, The Sinner said...

Power Metal é bom para ser ouvido quando acordamos, quando saímos de casa para a escola/trabalho e levamos com aquela brisa fresca na cara! Power Metal é bom para ouvir quando se trabalha. Power Metal é bom para nos deixar melhores nos momentos em que nos apetece morrer por um bocado.

E eu que o diga, que com estas mudanças de horas e de rotinas... Hoje saí bem disposta daqui, é sempre assim, sempre Sonata Arctica a tocar no mp3. =D

"Life is waiting for the one who loves to live, and it's not a secret!"

Beijo*

2:18 PM  
Blogger DRACULEA Café Bar - The Devil's Den said...

Acerca do teu último post no nosso blog: vá lá que temos um Lagoa Burning Live ao virar da esquina... vamos ver é se corresponde às expectativas!:P

2:06 PM  
Anonymous Tárique said...

o Thrash, surgido na era reagan, falava principalmente do medo da guerra e do apocalipse nuclear e de temas sociais, quase sempre numa perspectiva anti-guerra.

as letras de metallica (ex. For Whom the Bell tolls), nuclear assault (handle with carE), sodom (ausgebombt), coroner, por exemplo

Aliás, a temática denunciativa é uma tendência de todo o metal-punk (e o thrash metal é um dos seus géneros, como o é o grindcore).

Sobre cerveja e gajas a única banda de thrash que conheço é Tankard.

O thrash foi levado mais para o satanismo/misticísmo pelo pessoal mais "metal", aliás como quase todo o metal a partir de metade dos anos 90.

No entanto, o thrash que se manteve mais na linha original continua a apostar nos temas sociais. Como exemplo tens os portugueses Alien Squad.


da wikipedia:

Thrash song lyrics sometimes express nihilistic[citation needed]. views, while a large part of the genre prefers to attempt an objective critique of society. Thrash metal lyrics deal with social issues using visceral and blunt language, an approach which partially overlaps with the hardcore genre.

1:20 PM  
Blogger Simone said...

Porra power metal é foda! Por suas letras, melodia, todo o arranjo que tem... Os vocais arrasam! Eu sou uma fã do power metal!

*Welcome to Dying... I don't let it out!* d+++!!

6:46 PM  

Post a Comment

<< Home