Sunday, December 09, 2007

A Europa e aquele pais

É nova tradiçao falar mal de portugal sendo que a maioria das pessoas que o fazem sao aquelas que mais contribuem para as razões que as fazem falar mal, confuso? Nem por isso mas achei boa ideia aprofundar um pouco mais esta questao e mais seriamente.
Portugal geograficamente faz fronteira somente com espanha, uma vantagem poderão alguns dizer mas a nivel cultural, uma desgraça porque nao recebemos influencias culturais significativas de outros paises europeus, apenas de paises do magrebe os quais estiverem presentes em portugal de forma mais solida e com os quais partilhamos muitas afinidades, pelo menos na margem sul do pais.
Ora os paises do magrebe se bem que melhores em termos politicos e sociais do que os de Africa não sao exemplo para um pais que se quer ao nivel dos restantes paises da EU em materias de transparencia politica, economica, rigor ambiental e de segurança e a perservaçao dos direitos e liberdades dos cidadãos; mas é isto que temos e portugal nao assimilou muito bem a mentalidade europeia, assimilou e bem como sempre fez uma aliança com paises mais poderosos em que estes dao umas migalhas e portugal sofrego as recolhe como assimilou semelhante pacto com a inglaterra aliado e explorador historico de portugal, um pacto entre pequenos e grandes que alias se reflecte ainda hoje na economia e politica do pais, os grandes empresarios e os pequenos funcionarios, os grandes politicos e o pequeno povo, as elites e os "underdogs".
Na realidade a "doença" de portugal remonta aos descobrimentos em que colonizamos novos lugares, aproveitamos os seus potencias atravez da prodiga capacidade do portugues para fazer negocios(melhor do que judeus) e nos sentamos e hoje assim o é sentamo-nos as espera dos beneficios da negociata com a EU, mas a EU nao vai em acordos e pede acçao de todos os seus membros e ai é que portugal reza ao D. sebastiao a simone de oliveira etc etc, sejamos francos nao existe cultura de aprender cultura em portugal nem mesmo a do proprio pais, nao existe porgramas para aumentar a literacia dos portugueses senao a um nivel basico muito insuficiente para comprender e actuar no mundo complexo de hoje em dia e acima de tudo nao existe a seriedade e vontade de fazer as coisas bem feitas, pelo menos a que existe é muito diminuta e prende-se com a pouca educaçao e toda uma serie de factores referidos, enquanto esta falta de "educaçao" de seriedade e de capacidade para comprender a cultura europeia se mantiver portugal sera sempre o mais ocidental pais da europa mas o mais africano deles todos, marrocos na europa.

5 Comments:

Anonymous Karura said...

sim, realmente vivemos num pais que parece que gosta de "sugar" tudo o que os outros paises tem de bom mas sempre da forma errada. infelizmente é assim. estamos como estamos. não há-de ser nada.

beijinhos***

1:56 PM  
Blogger Charlie, The Sinner said...

É o velho mito do Sebastianismo! Batemos, esbanjamos, atiramos pedras quando temos telhados de vidro... E depois sentamo-nos à espera que alguém nos venha salvar. Parasitismo, todos...

Beijo*

7:49 PM  
Blogger DRACULEA Café Bar - The Devil's Den said...

Bom post! Concordamos com algumas coisas, especialmente com a primeira afirmação! Mas cometes um erro de conteúdo quando dizes que "nao recebemos influencias culturais significativas de outros paises europeus (n.d.r.: além da Espanha com quem partilhamos a nossa única fronteira terrestre), apenas de paises do magrebe (...)" pois isso não corresponde à verdade. Se hoje, em dia, e ninguém o poderá negar, somos influenciados pela Espanha acima de todos (e somo-lo mais que nunca), em termos económicos, isso é um fenómeno recente. Como se sabe, o ditado "de Espanha nem bons ventos nem bons casamentos" traz alguma verdade. Desde a Idade Média que Portugal e Espanha andam de costas voltadas. Daí, o facto de, culturalmente, as grandes influências da psique cultural portuguesa (se é que há uma) serem a Inglaterra, em menor escala, e a França. É à França que Portugal, cultural e historicamente, foi beber a sua cultura ao longo de séculos. Hoje isso já não acontece; hoje, bebemos as nossas influências culturais do mundo inteiro (da aldeia global...), sendo que o mundo inteiro neste contexto corresponde maioritariamente à cultura do país do McDonald´s e de Hollywood. Uma última nota (desculpa sermos chatos...:P) para a tua referência a sermos o Marrocos da Europa... bem, brincando com o assunto, finalmente percebemos a razão por que nos anos 80, a candidatura de Marrocos à C.E.E. (não é gozo...) foi declinada... afinal, Marrocos já fazia parte da C.E.E. e continua hoje membro da U.E., sob o nome de República Portuguesa!:P

Obrigado pela paciência a quem leu isto até ao fim e... Bom Natal, Voice!:)

11:23 AM  
Anonymous Firnis said...

Bem, Portugal sempre foi este país no cantinho da Europa... se a sua localização geográfica foi factor importantíssimo no advento dos Descobrimentos, no que respeita à cultura nao foi do melhor que lhe pode acontecer... Portugal não tem uma cultura à parte, nao, toda a nossa cultura é uma cultura Europeia (ultimamente MTV), e sempre foi assim, mesmo antes do surgimento do Condado Portucalense e do tempo dos Afonsinhos. O mal é que como estamos tão longe, as cenas só cá chegavam bastante tarde e já enfraquecidas, depois adulteradas pelos regionalismos... Com os novos meios de comunicação existentes já não há motivo para que aconteça como acontecera em séculos anteriores, mas a mentalidade actual do povinho português não se mostra preparada para receber decentemente a influencia de países mais desenvolvidos, mais preocupada com o superficialismo e fofocas que não interessam a ninguém minimamente elevado. Enfim, não digo que não seja assim um pouco por toda a parte, afinal as pessoas nunca deixarão de ser pessoas... mas deve ser porque vejo as coisas de perto, aqui em Portugal isso parece-me um pouco exagerado! Porquê? Porque em tempos anteriores Portugal não conseguiu desenvolver as mentalidades e a cultura por estar longe do centro de cultura europeu... porque houve cá uma Inquisição poderosa, porque apareceu um senhor chamado Salazar... tudo factores que atrofiam o desenvolvimento cultural... mas não sei se concorde com o facto de sermos mais marroquinos que europeus, mesmo com a estadia dos muçulmanos na Península Ibérica durante 700 anos. É uma questão de religião, Portugal é um país maioritariamente católico e sabemos que a religião também controla e influi no modo de vida e de pensamento. Oras se os outros são muçulmanos... não preciso dizer mais ^-^
Mas sim, Portugal é aquele paíszito lá no cantinho, bem longe...

4:02 PM  
Blogger Be said...

Ishi, já está explicado o complexo de inferioridade dos brasileiros.
Quem sai aos seus, não degenera.

1:10 AM  

Post a Comment

<< Home