Saturday, April 12, 2008

Os dias do Euro-conformismo

Elah!! Calma ai que este post nao pretende de forma alguma ser um ataque estilo euro-ceptico à união ou à moeda propriamente dita; é mais um ataque à politica europeia, ui tem pano pa mangas, pa calças e inda sobra pa boxers!!
União europeia, à semelhança dos estados unidos a UE tem uma constituição, leis, e um ideal economico-politico, que não sendo federalista como o dos States, procura criar dentro do espaço europeu, uma politica comum para beneficio dos estados membros.
Mas nao era sobre a UE em si mesma que quero falar porque se assim fosse faria um post com aproximadamente 20 paginas, mas sim do clima que se vive hoje a nivel politico na europa.
A constituição europeia, a chamada estrategia de lisboa tem como objectivo aumentar o neo liberalismo ja de si forte na europa e tentar enfraquecer uma pré-constituição prevista social democrata com base no welfare state, e com isto nos aproximamos cada vez mais dos estados unidos, má politica se querem a minha opinião para um "bloco" que se quer afirmar no contexto mundial como o do bem estar, respeito pelos direitos humanos e como progressista e dos EUA de progressivo so o metal e algumas seitas incestuosas dirigidas por tipos claramente afectados mentalmente, mas voltando á politica na europa, os estados membros devem possuir governos mais ou menos semelhantes em termos de reformas economicas para nao entrarem em rota de colisao com a constituição europeia, e assim sendo com todas as assimetrias e particularidades existentes nos diferentes paises europeus so pode dar em eternas disputas partidarias em que os cidadãos, os principais interessados se veem alheados, e onde grupos radicais com personalidade histrionica vao ganhando destaque, nos media por enquanto, ora a questao do nacionalismo para mim é ridicula, eu na escolho o pais em que nasço, por isso tanto se me dá ser espanhol ou portugues, ou sueco desde que o estado e o pais onde esteja garantam os meus direitos e me proporcionem oportunidades de crescimento individual, financeiro etc.
Estes grupos vao crescendo aqui e ali, mais nos paises como belgica, suiça e Austria e menos nos latinos, muito provavelmente devido ao passado de ditaduras fascistas que os acompanharam durante o sec XX, e é interessante ver que a esquerda radical marxista leninista, trotskista e albanista quase que desapareceu, modernizou-se e hoje esta mais na moda ser fascista do que ser esquerdista, venha o diabo e escolha, se bem que num ambiente indubitavelmente de estabilidade se o compararmos ao de outros paises fora da UE, estes movimentos angariam cidadãos menos esclarecidos ou menos sãos mentalmente para as suas causas e e atraves dos seus militantes incitam á violencia aberta e anarquica, e a outras coisas sem sentido e tambem a ideias nacionalistas, saloias e so endurecem a ja de si cabeça dura dos povos especialmente dos latinos, todos temos direitos à liberdade de expressão, e verdade mas com liberdade vem a responsabilidade e movimentos que incitam ao rompimento com os valores pelos quais se guia esta europa que se diz de todos, democratica e progressita, so podem e devem ser nao abafados mas ridicularizados por todos os meios possiveis para demonstrar que os seus valores sao tao ridiculos como quem os defende, ninguem impede ninguem de falar e pode ser que os que falam mais e mais asperamente sejam os que mais depressa a população faça calar.

4 Comments:

Blogger Dawn said...

Homem, tens de colocar mais pontos finais nas frases senão vejo-me à rasca para ler o texto, mais pareces o José Saramago! =p
Já lá ia um tempinho que não fazias um post sobre política, se bem que esses são os que não posso deixar um comment muito elaborado, visto o político aqui seres tu e não eu ^-^ (but how I love your politic side...ha, and the grinder one too, "grauur"...). Sobre os nacionalimos, é certo que não escolhemos o sítio onde nascemos e portanto tornam-se ridículas muitas atitudes por partes de grupos de extrema direita. No entanto, já que nascemos num determinado local e desejamos que este nos proporcione o melhor nível de vida possível, o cidadão também tem de contribuir para tal. Gostando do sítio onde se vive, defendendo-o sempre que se possa (com acções fundamentadas, obviamente) e sim, sendo dotado de patriotismo (o qual eu distingo de nacionalismo) creio ser um importante contributo para a sociedade onde viemos calhar por divina obra dos nossos papás ^-^.
Concordas com a frase do Dave Mustaine "don't ask what you can do for your country, ask what your country can do for you!"?

7:14 PM  
Blogger Charlie, The Sinner said...

Como digo mais que muitas vezes, os extremos nunca são bons, haja equilíbrio por favor!
Como tu dizes, ninguém escolhe o sítio onde nasce, e quando tiver oportunidade de viajar serei uma cidadã do mundo. Era bonito se, de facto, com tantos tratados e acordos houvesse benefícios para todas as pessoas que vão viajando por bem, era bom que estivéssemos todos próximos uns dos outros pelos motivos bons.
No entanto, e porque as teorias são todas floreadas e girinhas, há sempre os "mas". Deviamos ser próximos, mas uns mandam mais que outros, uns cumprem mais que outros, uns têm mais que outros. É tudo disforme! É tudo muito lindo, mas cada um modela o que ouve à sua maneira.
Europa unida? Onde?

Beijo*

8:00 PM  
Blogger Charlie, The Sinner said...

Isso já eu faço, são divulgados na EBI da minha mãe =P

Quanto ao resto... Está tudo bem encaminhado, ando melhorzita, e o visitante 3000 ainda não apareceu xP

Beijo*

12:16 PM  
Blogger DRACULEA Café Bar - The Devil's Den said...

Não vamos tecer grandes comentários a este post... pela simples razão de que, na nossa opinião, é o texto mais esclarecido que já lemos da tua autoria. Parabéns e continua, é importante que haja quem fale contra o sistema. E se algumas vezes não concordamos contigo, isso não nos impede de reconhecer o valor à discussão!;)

5:14 PM  

Post a Comment

<< Home