Tuesday, September 16, 2008

Pensar, em Portugal

Este titulo serve para tema de reflexao sobre duas possibilidades; pensar em portugal e pensar, em portugal, confuso? o primeiro refere-se ao acto de reflectir sobre a condição do pais e o segundo ao acto de reflectir sobre os mais variados temas no nosso pais.
Ontem deu na rtp um programa relativo ao primeiro, ou seja: pensar em portugal, com ilustres convidados que formam a nata (decrepita) da intelectualidade portuguesa, e la se discutiu portugal e pensar, em portugal.
Toda a gente mais ou menos pensa em portugal, nos estado do pais e nos desafios que virão e nos que ja estao a nossa porta, falei muitas vezes sobre a minha opiniao destes assunstos, mas pouca gente pensa verdadeiramente, em portugal; as pessoas esperam respostas para tudo, a reflexão tornou-se um fardo uma perda de tempo, passou-se do romantismo do seculo XIX para o racionalismo impetuoso do XX e esqueceram-se que estamos no sec XXI e que tanto um como outro sao obsoletos, quando sozinhos.
Não se fala do ambiente que portugal assasina sitematicamente um patrimonio natural dos mais ricos da europa em virtude da sua posiçao geografica, a nao ser quando este da provas de ser rentavel, sim pq o "amanhar as ervas e lavrar a terra " ainda esta bem presente na mente tuga, mesmo nos empresarios doutorados que enquanto estavam na faculdade demonstravam a sua verdadeira vocação de homens de campo nas praxes e nas interminaveis bebedeiras; deu tambem uma reportagem a comparar portugal com a noruega e com guine, nao com outro pais europeu pior do que nós porque esses nao existem, mas ha sempre as ex colonias que sao piores do que nós, que nao recebem fundos da UE, que tem como herança uma desorganizaçao burocratica de estruturas civis e de politica so conheçem a força e a repressao, que nao pertencem ao ocidente nem tem os seus valores, que orgulho portugal...
Antonio barreto disse finalmente o que toda a gente ja sabia mas ninguem quer dizer em voz alta, qual a diferença verdadeira entre os paises europeus e portugal? É que nao existe em portugal o sentido civico que esses paises tem, os tugas so sao nacionalistas quando se fala de povos que oprimimos ou do benfica, nao temos verdadeiro orgulho e paixão pelo nosso pais e por nos mesmos, somos dos paises onde existe menos cooperaçao nas empresas, trabalhar em portugal é estar sujeito a uma rede fortemente hierarquizada de poderosos e fracos que em os fracos se tem de sujeitar aos mais fortes, sem aspiraçoes de melhoria, em vez de existir proximidade entre colaboradores e partilha de informaçoes com o objectivo de resolver problemas comuns, oq é isso, modernices ne?
Deixo-vos com este poema que mostra como se pensa em portugal, pelo menos pela maioria.

Agora sim damos a volta a isto
Agora sim há pernas para andar
Agora sim eu sinto optimismo
Vamos em frente, ninguém nos vai parar

Agora não que é hora do almoço
Agora não que é hora do jantar
Agora não que eu acho que não posso
Amanhã vou trabalhar

Agora sim temos a força toda
Agora sim há fé neste querer
Agora sim só vejo gente boa
Vamos em frente e havemos de vencer

Agora não que me dói a barriga
Agora não, dizem que vai chover
Agora não que joga o Benfica
E eu tenho mais que fazer

Agora sim cantamos com vontade
Agora sim eu sinto a união
Agora sim já ouço a liberdade
Vamos em frente e é esta a direcção

Agora não que falta um impresso
Agora não que o meu pai não quer
Agora não que há engarrafamentos
Vão sem mim que eu vou lá ter

Deolinda MPA

6 Comments:

Blogger Charlie, The Sinner said...

E viva Marrocos, que se há Marrocos na Europa... Somos nós!

Ah, os Deolinda! Na minha opinião é a melhor faixa do CD deles eheh

1:26 PM  
Anonymous Isabel said...

Também coloquei esta letra no meu blog, há uns temposa atrás, exatamente por me parecer que retrada da maneira mais simples e mais clara a nossa "pequenina" forma de estar!

9:31 AM  
Anonymous Anonymous said...

Um destes dias passei na Fnac e comprei o Cd dos Deolinda. Tinha gostado de algumas músicas que tinha ouvido mas foi uma feliz descoberta! Cada vez que ouço gosto mais! Vamos descobrindo a complexidade que está por detrás da simplicidade das músicas do album! Diz muito esta faixa! Dá uma espreitadela aqui: http://www.peticao.com.pt/hino-deolinda
RT

7:59 PM  
Blogger DRACULEA Café Bar - The Devil's Den said...

Ora boas! Já havia algum tempo que por cá não aparecíamos... viemos dar um olá, ler os teus textos, sempre interessantes, e deixamos-te com um pensamento: será que em Portugal não se pensa ou será que em Portugal não se pensa como tu gostarias que se pensasse?...:P

6:15 PM  
Blogger DRACULEA Café Bar - The Devil's Den said...

Ah, quanto a sermos os Marrocos da UE... pronto, cada qual tem a sua opinião e respeitamo-la, como é óbvio... mas nós cá não temos problemas de movimentos separatistas e/ou nacionalistas, como há em outras regiões europeias; não temos uma legislação laboral tão flexível (no sentido de despedimentos fáceis e "promoçoes geográficas"...lololol) quanto em outros países, não temos fenómenos terroristas (há quem entenda que na Europa não os há, nós entendemos que os há) como em outros sítios; não temos gerações de filhos de imigrantes em batalhas campais como se vê em outras capitais europeias; começamos só agora a ter (nas grandes malhas urbanas) fenómenos de violência que existem há já muito tempo noutros sítios... Bem...por muito mau que estejamos, isto por aqui ainda é um paraíso... claro que não é para todos...mas para todos onde é que existe um paraíso?...
Saudações!

6:21 PM  
Blogger DRACULEA Café Bar - The Devil's Den said...

Sim, tambem nos nao temos "ca" aparecido muito nos ultimos mesess.. as obras ocupam-nos muito do tempo e, honestamente, o que sobra aproveitamo-lo pra descansar...
quanto ao teu comentario, entendemos q nao "fales mal" (ate porque nao o fazes, expoes o teu ponto de vista o que saudamos!) so por falar.. alias, sera esse o mal de mais de 90% da blogosfera, mas aqui no teu canto entende-se que estas realmente a tentar fazer uma diferenca! Quanto as opinioes, eu pessoalmente sempre disse isto: "se o mundo fosse como eu gostaria, nao seria talvez o melhor dos mundos mas seria com toda a certeza um melhor mundo"... mas como tal nao e possivel, tento que o de positivo dos meus debates nao seja concordar com os meus interlocutores (ou eles comigo) mas sim que entendamos os pontos de vista uns dos outros... depois do entendimento torna/se mais facil vir o respeito...Forca co blog!

Abraco!

10:22 PM  

Post a Comment

<< Home