Friday, May 23, 2008

Os combustiveis, os impostos, e o governo

É bem sabido de todos que os combustiveis aumentam cada vez mais e nestes ultimos tempos a um ritmo vertiginoso, dificultando ainda mais a vida dos portugueses comuns, do cidadão, mas tambem das empresas, e muitas delas de cariz social como as IPSS.
A que se deve este aumento brutal e ridiculo? A muita coisa, ao crescimento da china da india, mas sobretudo devido a ganancia das petroliferas e á especulaçao financeira dos bolsistas dos mercados internacionais, é por estas e por outras que vou fazer o dito boicote: http://o-povo-vai-nu.blogspot.com/ porque no meio de tudo isto à gente que brinca com a vida diaria das pessoas que na maioria das vezes nao e facil; e tambem como sinal de protesto contra a politica de impostos do governo e sua aplicação; passo a explicar; vivendo nós numa sociedade social democrata em termos politicos esta é altamente taxada, uma vez que os impostos revertem para as instituiçoes publicas, é assim o chamado "modelo social de estado-providencia", so que em portugal desde 2002 que os impostos nao tem servido senão para tapar o buraco orçamental do euro 2004, da ponte vasco da gama, da expo e da falta de reformas realistas e sensatas no tecido economico-social, e assim os serviços publicos degradam-se, corta-se na despesa dos mesmo e com o que é que os portugueses ficam? Com serviços publicos quase inexistentes ou deficientes, e com uma carga fiscal digna de paises como a suecia ou noruega (onde a despesa publica é maior ainda do que em portugal) e assim sendo o governo, com falta de soluçoes para os problemas orçamentais diz: "nao façam boicote pq seria pessimo para a economia" claro que seria especialmente para a sua politica sem sentido de "tapa o buraco" mas nao arranja a estrada.
E perante tal cenario as pessoas procuram alternativas, como fez um presidente de camara ao abastecer a frota dos bombeiros da sua terra com biocombustivel, que é barato e polui menos que a gasolina, e o que é que o governo faz? Ah malandros que nao queriam pagar imposto sobre o combustivel, mesmo sendo este fornecido pelas populaçoes locais, que malandreco que voçe é sr presidente...e ainda se perguntam porque é que portugal nao consegue acompanhar a media europeia, eu ca tenho uma vaga ideia.

10 Comments:

Blogger Charlie, The Sinner said...

Arre mexilhão!


Isto é tudo muito bonito mas não há fim à vista. Já lá tinha razão o padre dos peixes quando falava num novo império com base na cultura. Se podemos ter orgulho no que por cá se faz... Ainda é nas poucas coisas boas, na nossa Arte e na nossa Língua. Até a Língua Portuguesa nos querem tirar. Estou triste.


Beijo.

11:10 PM  
Blogger Charlie, The Sinner said...

Eu já sabia a tabuada quando fui para a primária, o que me irritava era ter que cantar aquilo todos os dias na 2ª classe! A escola primária foi um período de grande monotonia para mim, porque não fazia nada nas aulas, não é que hoje faça! Mas na altura eu já sabia as matérias todas e a professora mandava-me estar calada porque sabia que eu sabia as coisas mas queria verificar se os meus colegas tinham assimilado os conhecimentos.

Sabes, nessa altura, para além do pavor às professoras e aos colegas de recreio e a alguns colegas de turma... Ganhei pavor ao psicólogo. Porque a professora e o psicólogo queriam meter-me na turma dos meninos mais velhos. Os meus papás, como são os heróis das histórias, disseram: "não senhor, a cachopa não vai saltar um ano!"

Agradeço-lhes do fundo do coração o que fizeram por mim! Eu não ia ter maturidade para lidar com as coisas do ano a seguir, acho eu, ao final de alguns anos.

Iamos aonde, mesmo? Ah, a cantiga da tabuada! O meu colega do lado ainda a canta quando está a fazer contas. Ó desgraça...

Beijo*

12:56 AM  
Blogger Dawn said...

Já me ando a passar com a subida dos preços da gasolina! Ok, há males que vêm por bem pois com a gasolina mais cara evita-se o desperdício e a poluição ambiental, além de que meter as pessoas a andar a pé ou de bicicleta faz-lhes melhor à saúde. Mas... mas numa sociedade em que andamos todos de um lado para o outro a fazer isto e aquilo (quanto mais tempo se ganha graças aos transportes, mais tempo se quer ter, acabando por preenchermos o dia com uma tal quantidade de tarefas, inimagináveis há cerca de 50 anos) que vai ser feito de nós com o uso limitado do nosso transporte privado a que nos vemos forçados? Na maioria das vezes nem sequer temos escolha, ou pomos gasolina ou não fazemos nada de jeito da vida, os transportes públicos são uma lentidão!! Mas que abuso!!!
Está mal está... vá lá, dentro de uns meses já temos uma Eco-via cá no Algarve, já posso ir a Faro de bike!! (não que já não fosse em tempos, mas com certeza o caminho será menos conturbado)

8:48 PM  
Blogger Ares, Filho de Zeus said...

passa a imagem
http://aresfilhodezeus.blogspot.com/

6:51 PM  
Anonymous Tárique said...

Acerca do teu comentário no Arrastão:

http://arrastao.org/musica/genialidade-sem-excesso-nao-temos/#comment-35686

10:49 AM  
Blogger Charlie, The Sinner said...

Verdade. Mas será que nos lembramos das pessoas que não nos cativam?


Beijo*

2:08 PM  
Anonymous Voice_Of_The_Opressed said...

Deviamos plo menos :)

4:44 PM  
Blogger DRACULEA Café Bar - The Devil's Den said...

Charlie, the Sinner: "até a Língua Portuguesa nos querem tirar", podias desenvolver?

Voice_of_the_Opressed: "e ainda se perguntam porque é que portugal nao consegue acompanhar a media europeia, eu ca tenho uma vaga ideia", podias explanar essa tua ideia (vaga ou não)?

12:06 AM  
Blogger DRACULEA Café Bar - The Devil's Den said...

Quanto à crise dos combustíveis, concordamos contigo quando falas no "crescimento da china (e) da india", parece-nos que realmente tem muito a ver com o que se está a passar no momento na vida nacional desses dois países... aliás, um nosso post mais ou menos recente (17 de Maio) também toca esse assunto: http://draculeabar.blogspot.com/2008/05/hipocrisias-i.html
Quanto ao teu post, ter-te-á apenas faltado, na nossa opinião, mencionar o boom económico do Brasil.

Mas, se calhar, deveríamos aproveitar este momento complicado na nossa vida enquanto sociedade (que se repercute obviamente na nossa vida enquanto indivíduos) para repensarmos as nossas escolhas e os nossos modelos de vida...
Abraços!

12:18 AM  
Anonymous Tárique said...

não tem nada que ver com o post mas ...

http://www.youtube.com/watch?v=VSpzx9QDG8Y

5:50 PM  

Post a Comment

<< Home