Saturday, October 18, 2008

Quando os States espirram, o mundo constipa-se...

Crise!! Crise!! Nestes dias não se fala de mais nada, se bem que curiosamente ao ler um livro sobre a situação mundial, em 1991, la referia exactamente o mesmo: Crise!!
Ora acho que não é preciso ser muito perspicaz para perceber que a crise nao toca a todos (financeiramente falando) porque eu considero que vivemos uma outra crise que dá origem a todas as outras.
Crise economica, é aquela cujos media se ocupam, que gera debates e mais debates, que as pessoas falam nos seus empregos e no café, muito bem perfeitamente valido, vivemos numa crise economica que foi o resultado de uma politica economica liberal que falhou, porque ignorou um factor filosofico-psicologico que nao se pode descurar e que infelizmente poucos politicos conhecem ou sequer prestam atenção.
É a crise dos valores, nada tenho contra um mercado livre, antes pelo contrario sou completamente a favor de uma sociedade onde as pessoas sejam interventivas, dinamicas e criem as suas alternativas de sustento, desde que isso seja acompanhado pelo estado, e nao é com impostos, é com controlo de qualidade, de lucros, de premios para a responsabilidade social/ambiental e penalizações pelas falhas em cumprimento das mesas entre outras medias.
Mas o ser humano deixado no seu habitat, sem controlo de qualaquer especie e especialmente privado daquele que exerce mais força positiva (a sua consciencia) resvala facilmente para o egoismo, que extravassa para niveis ilimitados se satisfeito das primeiras vezes, posto que tal confere ao individuo um reforço positivo desses comportamentos.
Agora, os governos debatem medidas para resolver esta crise no imediato esquecendo que tem um papel fundamental na conduçao das sociedades, onde estao as disciplinas de educação civica/ambiental/sexual nas escolas? Onde estão projectos apoiados pelo estado e por empresas sobre empreendimento e responsabilidade, sobre cidadania e sustentabilidade? Quase inexistentes no nosso pais e cada vez mais raros no mundo, Rarissimos no lugar onde tais problemas sao mais notorios, no pais que desencadeou esta crise.
E a resolução imediata passa pela injecçao massiva de capitais publicos conseguidos duramente pelos cidadãos que lutam para sustentar as suas vidas, e isto sem exigir prazos aos bancos, multas por incumprimentos etc, é como dizer "aceitem estas oferendas que humildemente vos oferecemos" patetico, e penoso ver governos a tomar estas atitudes em prol da suposta liberdade, presá a ditadura de mercado, nao ja de uma economia de mercado mas sim de uma sociedade de mercado...

1 Comments:

Blogger DRACULEA Café Bar - The Devil's Den said...

Aplaudimos este teu artigo... de pé!

1:09 PM  

Post a Comment

<< Home